Será mesmo verdade?…

No ultimo  fim de semana comprei a revista Activa que vinha com alguns artigos interessantes. Mas um deles deixou-me a pensar. Depois investiguei em alguns sites da especialidade e confirmei. Afinal o colesterol e as gorduras saturadas não são prejudiciais à saúde! Será?

Existe um grupo de médicos, cientistas e nutricionistas que há mais de 1o anos confrontam investigações para comprovarem que não existe uma relação causa/efeito no colesterol alto associado a acidentes cardiovasculares. Existem, pelo que li, alguns fenómenos que podem dar a entender que assim seja. Normalmente  indivíduos que têm diabetes, excesso de peso e hipertensão têm o colesterol alto e isso provocou esta associação que dizem ser errada. Isto porque, segundo uma conceituada nutricionista portuguesa, uma pessoa que seja magra e com colesterol alto, mas que não tenha hipertensão ou diabetes, não corre riscos cardiovasculares.

Outro mito, diz o mesmo grupo, tem a ver com o consumo de gorduras saturadas ( carne, leite gordo, manteiga, ovos ). Segundo dizem, este tipo de gorduras é saudável, pois faz baixar os triglicéridos, um tipo de açucar que é prejudicial e está associado à diabetes e a cardiopatias. Para alem disso, também aumenta o chamado colesterol bom ( LDL ).

A realidade é que existem poucos estudos recentes sobre estes assuntos. Mas que são temas importantíssimos, lá isso são. Quando uma parte significativa da classe médica nos diz que o colesterol alto e o consumo de gorduras saturadas está directamente associado a doenças coronárias e depois aparece-nos outro grupo, que analisa mais de 800 estudos e nos diz que não há provas dessa teoria…bom, em que é que ficamos, afinal?

Faz-me lembrar a questão do IMC – Índice de Massa Corporal. Há uns anos atrás investigadores chegaram à conclusão que a formula do IMC estava a ser mal aplicada, pois era usada para situações de despiste de excesso de peso. Ora, o conceito de Massa Corporal não é o mesmo que de Excesso de Peso ( ou gordura ). E realmente, sempre que eu fazia as contas em relação ao meu corpo, indicava que eu tinha excesso de peso. Tomara, sempre fiz desporto de alta competição e a massa muscular que tinha fazia aumentar invariavelmente o meu peso. Só que as pessoas misturavam e ainda o fazem nos dias de hoje, o conceito de excesso de peso e excesso de gordura. Nem sempre uma coisa está associada à outra. Daí eu, pessoalmente, nunca mais ter utilizado a formula do IMC, principalmente nas avaliações físicas que fazia a alguns clientes.

Com isto, começo a concluir que estamos longe de saber tudo sobre o nosso corpo. Concluo que ainda vai morrer muita gente com tratamentos de cura, isto é, pensando que se está a curar, mas está-se a matar. Concluo que ser médico é duma complexidade brutal, principalmente no acto do diagnóstico. E claro, concluo que o melhor é diversificarmos a nossa alimentação e fazermos actividade física regular. Afinal de contas, o remédio é sempre o mesmo!!!…

One thought on “Será mesmo verdade?…

  1. Olá bem eu nunca acreditei em estudos isto porque a maioria financiam as universidades em certas condições de estudo no espaço que eles pretendem para que de o resultado seja positivo ou negativo para favorecer por ex um determinado suplemento. Primeiro devemos entender que o Homem desde os seus primórdios foi frugívoro, teve que sair dos trópicos e isolar-se devido a condições climatéricas e adaptar-se a matar para comer e abrigar-se em cavernas. Só depois é que o homem tornou-se omnívoro, e só mesmo nos últimos 15.000 anos tornou-se dependente de cozinhar os alimentos. Ou seja qualquer alimento que seja cozido e não esteja cru faz mal, e isto basta consultar o Dr. Douglas Grahm que faz uma alimentação a base de alimentos crus, ou seja frutas e legumes, o que é na actualidade difícil! isto para dizer o seguinte, Hdl, que são as gorduras boas, os chamados triglicéridos alimentos como: nozes, amêndoas, frutos secos que não sejam torrados fazem bem! mas com moderação. Quanto ao Ldl, qualquer Gordura Saturada faz mal, primeiro porque entope as artérias, dificulta a passagem da insulina, problemas coronários, fígado, etc…. ! Por ultimo quanto aos ovos, existem estudos muito recentes que foram publicados na net comprovam que é cancerígeno. Muita gente procura produtos ricos em ómega 3, alias existem ovos enriquecidos com ómega 3, mas o facto é que o ómega 3 não diminui ou evita o Ldl que é o mau colesterol. teem alternativas desde que seja em moderação: a chia, linhaça, sementes de cânhamo, todos eles são excelentes fontes de proteína e ómega 3 e 6.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s