O Amor…pintado de verde!

” In the 24 hours since this time yesterday, over 200.000 acres of rainforest have been destroyed in our world. Fully 13 million tons of toxic chemicals have been released into our environment. Over 45.000 people have died of starvation, 38.000 of them children. And more than 130 plant or animal species have been driven to extintion by the actions of humans. ( The last time there was such a rapid loss of species was when the dinosaurs vanished ) And all this just yesterday. ”     In ” The last hour of ancient sunlight ” by Thom Hartmann

Se calhar não preciso dizer mais nada, certo? Parece que estas palavras sábias merecem um longo silêncio!

Há alguns anos vi pela primeira vez o documentário ” The 11th Hour “, produzido pelo Leonardo Di Caprio. Foi um momento marcante, pois pela primeira vez percebi realmente o que se passa com o ser humano. Não que tenha descoberto algo de extraordinário, mas descobri como é possível biliões de pessoas conseguirem ir todas, em conjunto, pelo caminho errado, na direcção do abismo! Uma cavalgada com gritos de fome num dos lados do mundo e gritos de euforia e luxuria no outro canto do mundo. Este ” Gene Egoísta ” que Richard Dawkins tão bem descreveu num livro que editou no ano em que eu nasci, 1976, explica que o organismo é apenas uma máquina de sobrevivencia do seu gene e que o altruísmo das espécies apenas existe para perpetuar as mesmas. Isto faz-nos, no mínimo, pensar.

Mas voltando ao Di Caprio e à sua décima primeira hora, foi documentário que me marcou. Os depoimentos são extraordinários. Os entrevistados foram escolhidos a dedo e a singularidade de alguns deles fez-me despertar alguns fundamentos de vida que por vezes me esqueço que existem. Especialmente um deles chamou-me deveras a atenção! Um homem de cabelo comprido e todo branco, com um ar incrivelmente sereno, a sorrir, explica porque o Homem insiste nesta espiral de auto-destruição do planeta que habita. Explica ele que a chave para tudo isto é o Amor!

Ao princípio achei mais piada a outras intervenções mais técnicas, de cientistas credenciados. Mas já vi o documentário várias vezes, e cada vez que oiço os depoimentos, mais impacto têm as simples palavras daquele homem. Porque de tão simples que são, mais próximas da verdade provavelmente também estão ( se é que a verdade existe, certo? ). O Amor, aquele amor incondicional, aquele amor fraterno, aquele amor descomprometido, aquele amor generoso…no fundo, poderei dizer, embora me custe, aquele amor foleiro! Sim, porque falar em amor, nos dias de hoje, não está claramente na moda. Até mesmo dizer ” Eu amo-te ” é foleiro! Então se alguém o diz em público, provavelmente é alvo de chacota. Ou se um amigo diz para o outro que o ama. Bom, aí não há hipótese, é gay! Se diz ” Eu amo-te ” a um cão ou gato de estimação, acusam-nos de gostar mais de animais do que de pessoas.

Conclusão, não podemos dizer que amamos. Não devemos, por uma questão de ficar bem, dizer em voz alta, que amamos algo ou alguém. Mas a realidade é que amamos. Talvez pouco. Talvez não amemos o suficiente. Talvez não amemos durante muito tempo. Talvez nem sequer saibamos onde procurar o amor, dentro do nosso coração. Porque não o praticamos, porque perdemos o sentido de contemplar? Se calhar. Porque temos medo de amar? Se calhar. Porque não sabemos como se ama? Se calhar. Existe algum livro que ensine a amar? Se calhar.

Voltemos ao excerto do inicio do artigo e em silêncio, procuremos o Amor dentro de nós, para não sermos responsáveis para que o Planeta Azul por cá continue, mas sem nós, sem aqueles seres vivos que não souberam viver/sobreviver, com aquilo que lhes foi oferecido, sem terem que pagar nada por isso!220px-The_11th_Hour_Poster

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s