Paula, a batalha e a prova…

Que raio de título é este, exclamam vocês! Realmente, não parece ter qualquer sentido. E se não vos contasse o meu último Domingo, a frase continuaria a ficar sem sentido.

Finalmente ontem fui a Cascais visitar o museu Casa das Histórias de Paula Rego. A pintura da nossa famosa pintora é difícil de se ver. As imagens são pesadas, rudes, uma espécie de mistura entre a mitologia e a fria visão da crueldade da vida. Mexe com uma pessoa! Faz-nos estremecer, deixa-nos incomodados. Mas a arte é um pouco isso…e para quem a vê, das duas uma, ou está com a mente perfeitamente aberta a absorver a diferença, aquilo que o artista vê e a forma como vê, ou então deixemos-nos ficar em casa. Na fotografia que partilho convosco está uma tapeçaria desenhada por Paula Rego e feita por costureiras da Ericeira inspirada na Batalha de Alcacer Quibir, a famosa batalha onde o rei D. Sebastião e toda a nobreza presente em combate desapareceu, reza a história.

Antes de entrarmos em Cascais, a nossa amiga com quem nos íamos encontrar, avisou-nos que o transito estava condicionado. Por isso fui obrigado a deixar a minha família o mais próximo possível do museu e fui estacionar o carro a alguma distância dali. Foi então que me deparei com a organização da prova dos 20 quilómetros de Cascais. Apanhei os imensos atletas a encaminharem-se para os seus carros, com aspecto de quem já tinha cumprido a sua função. Mas à medida que me fui aproximando do museu, fui observando os últimos participantes da prova que, já passando mais de 120 minutos a correr, batalhavam contra eles próprios. Provavelmente muitos deles viviam a experiência pela primeira vez. Faltavam pouco metros para a meta e a expressão facial dos corajosos guerreiros dizia tudo!

Entrei no museu e fui recebido pela tapeçaria da Batalha de Alcacer Quibir de Paula Rego. Fiquei algum tempo a apreciar a obra de arte e não consegui esquecer-me da expressão facial dos guerreiros que lá fora lutavam por outra batalha…essa mais saudável, claro, mas uma batalha. Quase com 500 anos de diferença, ali estava eu, entre duas batalhas e uma artista, Paula Rego.

Acabei por sorrir sozinho, para dentro…duas batalhas com 500 anos de diferença!

IMG_20130210_123357 (1)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s